Consulta de Exame

Solicite sua coleta
em domicílio


83 3208.5353

Notícias

Risco de desidratação aumenta no verão

A desidratação sempre deve sempre ser uma preocupação durante os dias mais quentes do verão.


06/02/2018


 As pessoas que estão exercitando ou jogando ao ar livre estão sob maior em risco.

A melhor maneira de evitar a desidratação é beber água com frequência ao longo do dia, especialmente antes de uma atividade ao ar livre. O Conselho Americano de Exercícios recomenda:

- Beber pelo menos 500 ml de água duas horas antes do início do exercício.
- Beber pelo menos 200 ml de água a cada 10 a 20 minutos durante o exercício.
- Beber pelo menos 500 ml de líquido por cada quilo de peso corporal perdido após o exercício.

Os principais sinais de desidratação são:

- Fadiga
- Perda de apetite
- Pele vermelha
- Incapacidade de tolerar o calor
- Tontura
- Urina de cor escura
- Tosse seca

A água representa mais da metade do peso do nosso corpo e, nas crianças essa porcentagem é ainda maior. Para manter a temperatura corporal, um dos mecanismos mais importantes é a perda de calor através do suor, o que impede que a temperatura do nosso corpo aumente demais. O mecanismo é que, a água do suor, ao evaporar, retira o calor da pele, resfriando-a.

No verão, o calor intenso e a umidade favorecem o aumento da transpiração e, consequentemente, da perda de água. Por isso, nessa estação do ano o risco de desidratação é maior. Esse risco é maior em crianças e idosos, devido ao fato de que o organismo deles tem maior dificuldade em conservar a água no corpo. A desidratação seria, então, uma perda excessiva da água corporal, levando a alguns quadros que podem, em alguns casos, ser muito graves.

Fonte: Bibliomed.


Outras notícias